Meus queridos amigo seguidores

sábado, 13 de agosto de 2011

Distante de mim


Pérolas de pranto no olhar
Palavras que são soltas ao vento
Lembrança se mistura no ar
Tristezas ficam no esquecimento

Coração distante de mim
Procurando o amor levar
Emoções e alegria sem fim
Pois só conhece o que é amar.

Às vezes recebe ingratidão
Calunias que deixa de lado
Mais é tão forte este coração
Que mágoas ficam no passado

Deste querer vivencia a solidão
Desalento de sonho não realizado
Mais sempre atento a razão
Acaba sofrendo calado.

Às vezes nem eu o entendo
Um coração que vale ouro
Pois quem o trouxe ao mundo
É meu maior tesouro.
Autora:Centésimo trigésimo quinto poema

3 comentários:

  1. Lindo poema amiga Flor...

    Passando pra desejar-te um belo domingo dos pais...
    Felicidades mil.

    Ótima semana.
    Bjos!

    ResponderExcluir
  2. Lindo como sempre a tua Poesia!

    Beijo fo ZÉ

    ResponderExcluir
  3. Amei a poesia, você é uma Flor penso que escrever poesias não é difícil, é só brincar com as palavras.
    Beijos da Mery.Já estou seguindo.

    ResponderExcluir