Meus queridos amigo seguidores

segunda-feira, 30 de maio de 2011

" Motivo da minha poesia"


"Motivo da minha poesia"


Tu és o motivo da minha poesia
A melodia da mais linda canção
Estás em cada desejo de meu dia
Dos meus versos tu és a razão.


Príncipe que ilumina meu sorriso
Nas noites frias vem me aquecer
Ouvindo-te me sinto no paraíso
Amor que nasceu sem perceber.


Quero te dar as mais lindas flores
Colhida no jardim do meu coração
Como um anjo arrancar tuas dores
E todas as amarguras da solidão.


Meu sentimento é de puro amor
Por você que um dia eu encontrei
Quando não aparece sinto tanto dor
Guardião de sonho que sempre amarei.
Autora:








centésimo décimo sétimo poema









domingo, 29 de maio de 2011

Princesas!



Princesas!


#######


Enquanto...
Por caminhos distantes...
Eu caminhava
Encontrei três princesas...
De belezas inigualáveis
Fiquei confuso e encantado...
Pois a beleza era tanta
Que me assentei a beira da estrada...
Para vê-las passarem
Eram princesas, feita de porcelanas
Mas com perfumes de variadas rosa
Em tuas faces exalava o amor puro
E os cabelos de cor de mel
Tendo os lábios delineados e rosados
Pareciam entoar cânticos ao amor
E no olhar traziam a verdadeira pureza
Até pareciam anjos vindas dos céus
Para os meus olhos se enamorarem.
Meus pés nem se mexeram...
Na terra ficaram grudados
Parecia sonho encantado
Diante do castelo adornado
Por flores lindas e formosas
E como dançarinas voavam
Na dança que flutuavam
Entoando melodias
Deixando no ar a harmonia
E em meu coração ficou a certeza
De que existem mesmo princesas
Sem serem frutos de nossas fantasias!




Falcão Ferido
2011
       Dedicado a uma amiga e suas lindas filhas!

sábado, 28 de maio de 2011

** Pássaro livre**







 

Voe... Voe... Para o além do infinito...
Pássaro que sofre e quer esquecer
Tudo que um dia te deixou ferido
Neste vôo encontrará todo prazer.

Voe muito alto, além do horizonte
Tu que tens a liberdade do vento
Em busca da felicidade da fonte
Voe muito mais que o pensamento.

Nas tempestades serei teu abrigo
Se machucado volta de ti cuidarei
Esta livre como queres meu amigo
De teu carinho sempre me lembrarei.

Sou apenas uma flor a desabrochar
Exalando perfume e todo meu amor
Ofereço-te meu pólen pra te alimentar
Na esperança de retirar-te toda dor.






Open in new windowcentésimo décimo sexto poema

sexta-feira, 27 de maio de 2011

Bela Flor.



Bela Flor


###########


Eis que o céu se abriu
E uma paz aqui surgiu
Neste dia triste floriu
A linda flor que sorriu


Todo meu ser se jubilou
Preenchido foi de amor
E embriagado aspirou
O perfume da bela flor


Cantou a exuberante flor
Exalando perfume de amor
No doce beijo do Beija Flor


Meu coração se entregou
Neste feitiço de esplendor
Que a bela flor me ofertou


Falcão Ferido
2011

///Coisas do coração ///





///Coisas do coração///


Num vento forte que passou
Percebo que nada mais ficou
Como folha de outono voou
Somente uma solidão deixou.


Quimeras saudades que fere
Coração levado sem permissão
Sol iluminado que escurece
Querendo encontrar uma razão.


Poesias tão ternas em palavras
Somente o encanto permanece
Acabam-se também as lágrimas
Mentira de amor também se esquece.


As flores morrem mais voltam a nascer
Enfeitadas como em dias de primavera
Momento feliz encontrei e vou viver
Pois acredito em palavras sinceras.


Serei uma flor que enfeita o jardim
Pra alegrar e abrigar um coração
Com um lindo sorriso marfim
Vou amar-te levantando-te do chão!


Autora:






centésimo décimo quinto







**Busco-te**

                                                                


Gravei-te em meus lindos sonhos
Guardados ficaram em meu coração
Revivo nestes momentos tristonhos
Buscando-te na letra de cada canção.


Permanece em meu pensamento
Em cada lembrança no que almejo
Eternizados será os sentimentos
E todos nossos risos e desejos.


Palavras camufladas de um querer
Na ausência de um lindo passado
É impossível não da pra esquecer
Os momentos que vivi ao teu lado.


Ficarei totalmente sem direção
Seus cuidados me acalmavam
Só me restou à fria e densa solidão
Pois suas palavras me acalentavam.


Você inspira meus sonhos e fantasia
Alivia todos meus segredos e magia
Não me vejo mais sem sua companhia
Pois tua alegria é tudo que eu queria.
Autora:








centésimo décimo quarto poema

**Quero**




**Quero**


Quero te falar de meu amor
Na esperança de te encontrar
Esquecendo-me de toda dor
De um dia me apaixonar.


Quero te falar dos desejos
Em sonhos e de toda paixão
Acordar-te com mil beijos
Adentrar-me em teu coração.


Quero te falar das noites frias
Daquelas que me vi sem você
Sentindo-me tão triste e vazia
Sem nada poder compreender.


Quero esquecer-me da solidão
E tristes magoas tão sofridas
Dar sossego ao inquieto coração
Cicatrizando minhas feridas
                              Autora:


centésimo décimo terceiro







Um compositor.


Quisera ser um compositor
Pra te escrever uma canção
Cantar tudo que não sei falar
Desde amor que trago no peito...


O mundo que tenho é só teu
No silêncio do meu coração,
Trago no olhar tudo escrito
O amor traduzido pra você...


O preço que pago é o receio
De não ser compreendido,
Esta é a razão do meu silêncio
E nem te cantar uma canção...


Na penumbra trago esta paixão
Como uma estrela que não se vê,
Talvez eu aprenda escrever tudo
Numa canção inteira pra você!


Alipio Queiroz

Verás-Dedicado a Belarose





Verás


R ara beleza de alma
O nde brilhas na terra
S ozinha mas acompanhada
É s amiga sincera e amada
L utas e tu vencerás
Y a tens a Vitória e verás


13-5-2011---Naty Esteves

sexta-feira, 20 de maio de 2011

Murmúrio de paixão.


Sou o perfume que encanta tua alma
O canto doce da sereia que te inebria
Em meu corpo te enlaça e te acalma
Saciando teus anseios e fantasias.


Adornar-me com flores perfumadas
Pois ouviste meu murmúrio de paixão
Desejo intensamente por ti ser amada
Tenho um lugar pra abrigar teu coração.


Percorre a distância do nosso querer
Para te eleger meu príncipe do mar
Mergulhando sem medo neste prazer
Apreciando o perfume de meu amar.


Estarei te esperando com encanto
Nesta água cristalina a me banhar
Vem com teu amor secar meu pranto
Que em teu coração quero morar.
Autora:








centésimo décimo segundo

Conversa com o vento.



Conversa com o vento


Sentindo o leve toque do vento
Resolvi com ele me desabafar
Exprimi todos meus sentimentos
Esperando que pudesse me ajudar.


Conversando declarei o meu amor
Abrindo a porta de minha alma
Lágrima escorreu de minha dor
Seu sopro leve, doce me acalma.


Respondeu-me com toda doçura
O quanto por mim tem admiração
E que o amor que tanto procuro
Esta no toque de minhas mãos.


Com suavidade das palavras
Senti o palpitar do meu coração
No segredar das folhas ao vento
Vi-me novamente na solidão.


Como folha solitária vou voar
Novas paragens encontrarei
Nas asas do vento deixarei me levar
Esquecendo-me que por ti me apaixonei.
Autora:



centésimo décimo primeiro poema

Mergulhar neste mar de sonhos.


Neste mar de emoções quero navegar
Mergulhar sem medo neste mistério
Em um verso de amor poder decifrar
Que em cada palavra há um inverso.


Em cada poesia descobrir o amor
E através delas deixar a mansidão
Que as ondas possam levar toda dor
Deixando somente toda emoção.


Ser poetisa que possa ser profeta
No mar calmo como no agitado
Levando a mansidão como meta
Nas tempestades ser o amparo.


Abrir os olhos diante do mar de ilusões
Que não tem probabilidades de se realizar.
Acreditar que existe também bons corações
Que nos mostrar o verdadeiro verbo amar.
Autora:







centésimo décimo poema

sexta-feira, 13 de maio de 2011

Musa da inspiração



De seu jardim quero ser uma flor
Aquela mais formosa e graciosa
Pra te ver sorrindo com todo amor
Ao toque de suas mãos maravilhosa.


Te ver encantado comigo a sonhar
Ao som de minha voz a todo instante
Levando-te como pássaro a correr e voar
Mesmo na tempestade inconstante.


Diante de seus olhos ser o mais lindo mar
Pra mergulhar e só parar em meus braços
Olhar para o lindo azul do céu e exaltar
O verde fulgurante raiar de meus olhos.


Em teus sonhos ser a mais linda cinderela
Que baila contigo em noite de luar
Em meio de tanta princesa a mais bela
Que irá pra sempre te acompanhar.


Quero com minha poesia te alcançar
Ser um dia a musa de sua inspiração
Um amor lindo que não da pra explicar
Chegar e fazer morada em seu coração.


Autora:



centésimo nono poema.





PS(O Eu-lírico é quando o poeta expressa sentimentos que não sentiu necessariamente, ou sentiu com uma outra intensidade da realidade, tratando-se então de não ser seu “eu” real, mas de um “eu” poético, ou lírico)


Poeta é poeta. As vezes incorpora outras vidas, fatos e cria estórias, fantasias.

És tudo que sempre sonhei





Na pureza de teus versos
Uma magia eu encontrei
Enfeitiçada eu confesso
Por você me apaixonei.


Em cada poesia o amor
Ficam meus olhos a brilhar
Em cada linha tira-se a dor
Que um dia me levou a chorar.


Encanto-me com a leveza de tua alma
Seu sorriso tão belo e encantador
Sua sabedoria e paz me trazem calma
Sem ti somente encontro dor.


Em palavras não se expressa
A intensidade do meu amor
Quem dera um dia ser poetisa
Para ti uma poesia eu compor.


Você cruzou em meu caminho
Um anjo que veio me ajudar
Não me deixe sem teu carinho
Vem de mim a tristeza tirar.


Por teus encantos me deixo levar
Em ti na alegria me realizei
Não quero deixar de te amar
Porque és tudo que eu sempre sonhei.


Autora:




centésimo oitavo poema




segunda-feira, 9 de maio de 2011

Presentes valiosos que Deus me deu.



Nosso coração sente tudo e guarda registrado em nosso subconsciente.


Existem pessoas que passam em nossas vidas e se vão...
Cada uma tem um jeito especial...


Tem aquelas que nos dão proteção, outras têm uma palavra amiga e certa no momento oportuno apresentando-se como um anjo em nossa vida.


Existem aquelas pessoas que mesmo distante tem um poder mágico de nos alegrar quando aparecem mesmo que por um instante brilha nosso olhar.


Algumas que ao escrever tem magia nas palavras, pois na seqüencia da leitura é como anjos que escrevem aquilo que precisamos ouvir.


Há ainda amigos que nos alegram como um presente mais bonito
Que recebemos sem esperar...


Dá alento, aconchego e acariciam nossa alma com muito pouco
Mais que pra nós é tudo que precisamos.


Existem pessoas que marcam a nossa vida e completa a nossa história nesta existência e deixam rastros inesquecíveis em nossa trajetória.


Sei que eu poderia dar muito mais de mim mais sou limitada.


E nesta seqüencia de linhas deixo aqui meu agradecimento a todos que de alguma forma viveu em minha vida sendo personagem que fizeram parte na minha história.


Todos que foram importantes e se tornou parte de mim, pois não só passou mais ficou em meu coração e posso por pedido delas me afastar...
Mais tirar do meu coração não!


Não! Porque isso seria arrancar parte da minha história coisa que somente Deus tem o direito e o poder de fazer.


Agradeço aqueles que me deram momentos de felicidades emprestando seu alto astral...
Tirando de meu rosto as marcas de tristeza e solidão.


Agradeço aquelas que foram rudes grossas e autoritárias,
Mais que de alguma forma queriam ajudar-me.


Quero que saibam que as amei, talvez não sendo tudo aquilo que queriam e precisavam, amei da minha maneira pequena mais com um sentimento profundo de minha alma.


E para cada uma que passaram pela minha história com toda certeza quero dizer:
Foram especiais, pois foram presentes que Deus me deu e presentes valiosos, alguns destes presentes que foram tesouros em minha vida partiram mais para o coração não há distância pois suas marcas e amor ficaram registrados em meu subconsciente...


E gravadas em meu pequeno coração e saibam nada nem ninguém podem de mim estas marcas roubar.
Amo a todos vocês meus amigos.






Durante a nossa vida:


Conhecemos pessoas que vem e que ficam,
Outras que, vem e passam.
Existem aquelas que,
Vem, ficam e depois de algum tempo se vão.
Mas existem aquelas que vem e se vão com uma enorme vontade de ficar...
Charles Chaplin



centésimo sétimo poema.

Cicatrizes ainda hoje as tenho




Ainda hoje me lembro de você
Que foi embora não sei por que
Amar-te foi meu maior pecado
Mas ao meu lado você foi amado.

Sentimento mais lindo do mundo
Amei-te tanto com amor profundo
Mais momentos que foram só ilusão
E acabaram machucando meu coração.

Cicatrizes ainda hoje as tenho
Rabiscos cartas, poesias e desenhos
De um romance lindo de amor
Só restaram lembranças e muita dor.

Há ainda cacos desta paixão
Que ficam ferindo meu coração
Pois continuo te amando com dedicação
Mas foi embora e me deixou no chão.

Ao seu lado queria ser feliz
Mas com a partida me deixou infeliz
Já não venho mais brilho no luar
Pois não existo sem teu amar.
Autora:



centésimo sexto poema.

      



domingo, 8 de maio de 2011

Bela Rose





Ela passeia como borboleta na poesia
Dando um toque de carinho em cada flor
Com sua generosidade distribui alegria
Colorindo casa verso com imenso amor

Para ela não importa quem seja o autor
Pois como sol ilumina com igualdade
E aos esquecidos aquece com seu calor
Dando exemplo de ternura e generosidade

Poeta de olhos cor de floresta verdejante
Mulher menina, mãe, esposa e companheira
Porto seguro do triste e perdido navegante
Amizade que podemos contar a vida inteira

O mais singelo verso que escrevi foi visitado
Por essa amiga que Deus me concedeu
Deixando um comentário sincero e abençoado
Que meu coração emocionado agradeceu

Totalmente desprovida de orgulho e vaidade
Faz da simplicidade sua linda trajetória
Sempre fiel aos seus principios de lealdade
Vai escrevendo com muito amor a sua história

Nessa data tão feliz em versos singelos
Homenageio a quem tenho a maior gratidão
Desejando com meus votos mais sinceros
Felicidades Bela Rose amiga do meu coração.



Autor:

Feliz aniversário Bela...Rose.







Feliz Aniversário Belarose!


Amiga hoje é um dia diferente,
Meu carinho venho transmitir.
Serás abençoada duplamente,
Muitas emoções irás sentir...


Chegaste nesta data a este mundo,
Trazida por um ser muito especial,
O mais puro, perfeito e angelical,
Tua MÃE, o mais belo amor profundo.


Parabéns e muitos anos de vida,
Pelo dia das MÃES e ANIVERSÁRIO,
Amiga de todos és mui querida...


Por seres mãe também quero registrar
Diferente hoje é o teu calendário,
Que anjos cantem para tudo enfeitar...


Autora:




♫Carol Carolina





sábado, 7 de maio de 2011

Esse meu coração.


Silencio-me...
Mais minha alma esta a gritar

Distancia-se...
Coração insiste quer te encontrar

Ouço teus passos...
Mais que depressa começo a andar

Emociono-me...
Sinto um gélido dentro de mim

Escuto-te...
A vontade é - me de calar

Declaro-me...
Meus olhos querendo te olhar

Questiono-me...
Não quero viver na solidão

Descubro-me...
Estou sofrendo de paixão

Quero fugir...
Mais tu me da alegria

E este segredo...
Pergunto será fantasia?

Não,não pode ser ilusão.

Mistério...
Não mando no meu coração.

E nesta ansiedade gritante
Deste amor calado
Percebo-te tão distante
Querendo-te ao meu lado.

Sufocado ficará este grito
Como um segredo só meu
Nas entrelinhas do infinito
Guardarei este amor que é teu.

Autora:                                          

centésimo quinto poema

terça-feira, 3 de maio de 2011

Na paz do mar.



Sinto-me como em um barco a deriva
Olhando as ondas e calmaria do mar
Seduzida com o azul do céu que cativa
Pensamento que me leva a te amar.


Encantada com sua meiga ternura
No cair da brisa sentindo a leveza
No coração o crepitar da loucura
Em rumo certo com toda certeza.


Na busca de um porto seguro
Em sonhos reais me debruço em ti
Turbilhões de amor respiro ar puro
Nesta viagem em teus braços me vi


Ouça tua voz suave trazendo alegria
Palavras vento transportam-me ao amor
Tecendo versos livres fluirá a poesia
Renascendo em mim uma bela flor


Alma que naufraga rapidamente
Na confiança que não vai se afogar
É meu futuro e meu presente
Em teu amor sei posso confiar.


Autora:







centésimo quarto poema.







segunda-feira, 2 de maio de 2011

Meu amor minha alegria.







Pensar em ti é ver o sol brilhante
Mesmo com a maior tempestade
Sentir a brisa suave a todo instante
Trazendo-me frescor e felicidade.


Um gostoso sentimento
Acalentando o coração
Transpassando na alma
Enchendo-me de paixão.


Nas manhãs ver estrelas
O calor da tarde é frescor
Com você tudo é bonito
Com você tudo é amor.


Você deixou-me sem defesas
Chegou trazendo-me calmaria
Encontro-me com todas as certezas
Que você é meu amor, minha alegria.


Autora:







centésimo terceiro poema